Bélgica

Todas em Bélgica

  1. Het Vermoeide Model

    Essas agradáveis, embora meio turísticas, casa medieval e restaurante têm salas de tijolos à vista e música ao vivo no piano em alguns finais de semana do inverno. Mas a surpresa “secreta” é uma íngreme escadaria rangente que conduz a um pequeno terraço, para o qual é preciso reservar no verão. O menu inclui bifes, costelas, waterzooi e, às vezes, mexilhões em calvados.

  2. Heysel

    O passeio de metrô de quinze minutos até o extremo norte de Bruxelas conduz a uma área com centros de convenções, o
    estádio nacional e a curiosa Mini Europe (www.minieurope.com; adulto/criança €14/10,50, com Atomium €23,25/15,25; 10-17h abr-jun e set-dez, 9h30-20h jul-ago), uma recriação dos principais pontos turísticos
    do continente em uma escala de 1:25.

  3. Hotel Julien

    Essa mansão-hotel butique, superdiscreta, exala elegância requintada e bom gosto. Os quartos têm aquecimento no piso, gesso
    marroquino, leitores de DVD e orquídeas. Um novíssimo centro de bem-estar se esconde nas cavernas subterrâneas e a vista do terraço é um segredo bem guardado.

  4. Hotel Les Nuits

    Corredores preto-sobre-preto, que estão mais na moda do que o grito de Halloween, conduzem a 24 quartos com design modernista, cada um com um to‑que especial, camas super confortáveis e grandes duchas. O café da manhã (€16) é servido no casual restaurante onde você faz o check-in; não há recepção.

  5. Hôtel Noga

    Esse acolhedor hotel familiar, fundado em 1958, usa modelos de iates para dar ao lobby e à sala de piano uma atmosfera náutica. Fotos em sépia da realeza belga, junto com foles históricos, cartolas e objetos kitsch aleatórios levam a quartos arrumados e limpos, decorados sem luxo especial. O wi-fi é gratuito na primeira hora.

  6. In ’t Nieuwe Museum

    Esse lugar agradável e familiar é assim chamado devido a sua coleção de placas de cerveja e cofrinhos. Serve almoço a ótimos preços (€7 a €12,50) e jantares com carnes suculentas preparadas em uma lareira do século 17, além de hambúrgueres vegetarianos, pratos com enguia e cremosas vispannetje (caçarola de peixe). Para encontrá-lo, siga a Hoogstraat/Langestraat a oeste, passe o famoso de Karmeliet, vire à direira e caminhe por uma quadra depois da Ganzenstraat.

  7. Kathedraalcafe

    Essa obra-prima medieval, coberta de hera, tem o interior surpreendente, adornado com anjos, santos, púlpitos
    e diversas e deliciosas piadas visuais sacrílegas.

  8. Le Cercle des Voyageurs

    Convide Phileas Fogg para um café nesse encantador bistrô com globos, um mapa antigo no teto e uma biblioteca de viagem. A comida de brasserie global é muito boa, e a música ao vivo é gratuita: piano jazz às terças e música experimental às quintas.

  9. Maison Noble

    Essa esplêndida e refinada pousada de quatro cômodos inclui uma sala de piano neorrenascentista, onde, algumas vezes, acontecem recitais. Os quartos padrão têm grandes duchas, finas roupas de cama, e algumas impressões de Bruegel
    sobre as camas. O público-alvo são os casais gays, mas é muito hetero-friendly.

  10. Manneken Pis

    Essa pequena estátua em uma fonte, de um garoto fazendo xixi alegremente, é um símbolo nacional perfeito da surreal Bélgica. É mais comum a nudez da pequena estátua estar coberta por um traje comemorativo: seu guarda-roupa sempre crescente fica exposto no Maison du Roi (Musée de la Ville de Bruxelles; Grand Place).

  11. Matelote Hotel

    Em um edifício do século 16 em um calçadão secundário na cidade velha, tem 10 quartos em estilo contemporâneo diferentes, alguns bem pequenos, outros com vigas originais e banheiro com seixos rolados no chão. Ar condicionado nos quartos de cima.

  12. Mer du Nord

    Essa peixaria com boa reputação tem fila e oferece lanches rápidos e almoços em mesas externas de metal.

  13. Moeder Lambic Fontainas

    Dezenas de chopes artesanais são servidos em um ambiente mais contemporâneo, em vez de uma reconstrução do velho mundo, com um clima alto astral e música.

  14. Museu Magritte

    (adulto/menor de 26 anos/BrusselsCard €8/2/grátis) Aberto em 2009, esse bonito museu acompanha o desenvolvimento estilístico do mais famoso artista surrealista belga, René Magritte, do colorido estilo cubista de Braque em 1920 passando pela fase Dalí e o período do fim dos anos 1940, emque explorou a pincelada de Kandinsky. Sessões regulares de um documentário de 52 minutos dão uma ideia da vida nada convencional de Magritte. Você consegue desconto na entrada se visitar também os Museus Royaux des Beaux-Arts, ao lado.

  15. Onze‑Lieve-Vrouwekathedraal Catedral

    (adulto/desconto €5/3) ) A mais incrível catedral gótica da Bélgica levou 169 anos para ser construída (1352–1521). Onde quer que se ande na cidade, sua graciosa torre de 123 metros aparece e provoca suspiros de admiração. Tours guiados às 11h00.