Estados Unidos

Entretenimento em Estados Unidos

‹ Anterior

de 2

  1. 55 Bar

    Desde a lei seca, esse espaço é ótimo para shows despretensiosos, sem cobrar couvert. Artistas de qualidade, bandas de blues e o superguitarrista de Miles Davis dos anos 1980, Mike Stern, apresentam-se todas as noites.

  2. Angelika Film Center

    Velho favorito, o Angelika se especializa em filmes de arte, estrangeiros e independentes. Geralmente está cheio – apesar das telas pequenas e do barulho do metrô. O amplo café serve comidinha gourmet. Não deixe de prestar atenção na fachada do prédio, com janelas ovais.

  3. Anthology Film Archives

    Inaugurado em 1970, o cinema é dedicado a filmes de arte. Exibe produções alternativas de novos diretores, clássicos e filmes antigos e obscuros, de Luis Buñuel à psicodelia de Ken Brown.

  4. Barracuda

    Favorito de longa data, mantém os fãs e uma aura urbana e sofisticada. Provavelmente isso se deve a uma fórmula simples e vencedora: coquetéis acessíveis, uma sala com clima acolhedor e entretenimento certo, com shows das melhores drag queens da cidade.

  5. Brooklyn Academy of Music

    Nesse complexo artístico, a Howard Gilman Opera House e o Harvey Lichtenstein Theater fazem suas apresentações de balé e apresentações de dança moderna e world-dance. Entre outros grupos, nomes de destaque como o Alvin Ailey, Mark Morris e Pina Bausch. É preciso comprar ingressos antes para prestigiar o Next Wave Festival (setembro a dezembro), que recebe grupos teatrais e companhias de dança de todo o mundo. No mesmo local funcionam a elegante BAM Howard Gilman Opera House e o BAM Rose Cinemas, que projeta estreias, filmes independentes e produções internacionais. Basta virar a esquina para chegar ao BAM Fisher Building com seu teatro intimista de 250 lugares.

  6. Castro Theatre

    Clássicos de musicais tocados em um órgão Wurlitzer fazem a abertura da sessão de cinema independente, clássicos em projeção silver-screen e participação inesgotável da plateia.

  7. Colony Theatre

    O Colony é uma joia absoluta da art déco, com uma marquise clássica e ameias estilo inca, e parece o tipo de lugar onde gângsteres iriam para assistir Hamlet. Construído em 1935, costumava ser o principal cinema ao norte de South Beach antes de ser abandonado no meio do século 20. Foi reformado e reinaugurado em 1976 e agora possui 465 lugares e ótima acústica. Esse tesouro serve agora como um local ótimo para artes cênicas – de comédia e musicais a dramas,
    produções off-Broadway e balé – assim como exibições de filmes e pequenos festivais de cinema.

  8. Flea Theater

    Uma das melhores companhias off‑Broadway de Nova York, a Flea é famosa por apresentar projetos inovadores e oportunos em seus dois espaços de show.

  9. Florida Room at the Delano

    Os pôsteres do Snoop Dogg alinhados na entrada do Florida Room dão uma ideia da atmosfera do local. Esse é um dos clubes mais exclusivos – além disso, há um popular lounge piano-samba para gente da cena local que evita as armadilhas para turistas das megabaladas na praia. Apareça antes das 23h ou entre na lista para tentar entrar (ou seja Lenny Kravitz – que participou do projeto do clube).

  10. La MaMa ETC

    Consagrada casa de experimentação teatral (a sigla ETC significa Experimental Theater Club), La MaMa se tornou um complexo com três teatros, café, galeria de arte e estúdio em um prédio separado. Apresenta dramas inovadores, shows de comédia e leituras de todos os tipos.

  11. La Te Da

    Enquanto o bar do lado de fora é onde os locais se juntam para conversas bem-humoradas regadas a cerveja, é possível ver ótimos shows de drags – de grandes nomes de todo o país – no andar de cima, no fabuloso Crystal Room, nos fins de semana. Para shows mais simples, desça ao lounge.

  12. Monster

    Este é o paraíso na Terra dos homens gays, com uma pequena pista de dança, um piano-bar e uma boate. Há noites animadas, com temas que vão de festas latinas a drag queens

  13. New York City Ballet

    Na década de 1940, essa respeitada companhia era dirigida pelo famoso coreógrafo russo George Balanchine. Hoje, reúne noventadançarinos e é a maior do país, com apresentações no David H. Koch Theater, no Lincoln Center, durante 23 semanas por ano. No final do ano, destaca-se pela montagem de O quebra-nozes. Dependendo do espetáculo, os preços dos ingressos oscilam entre US$29 e US$159. Os ingressos promocionais para estudantes (é preciso apresentar identificação válida) são oferecidos às segundas-feiras e custam US$20. Os assentos da quarta fileira às vezes custam menos, mas a visão deixa a desejar.

  14. New York Public Library

    Em todas as unidades, a biblioteca pública da cidade mantém a luminosidade das mentes nova-iorquinas por meio de uma série de eventos, como palestras e conferências sobre assuntos que variam de arte contemporânea à obra da escritora Jane Austen. A unidade principal, situada na 42nd st, é a mais elogiada. O site informa a programação.

  15. Sidewalk Café

    Apesar da aparência que remete a uma lanchonete, o Sidewalk Café é palco da cena underground nova-iorquina desde antes que a banda de indie rock Moldy Peaches desse seu primeiros acordes. Nas noites de segunda-feira, há o open-mike (“microfone aberto”), enquanto os saraus de poesia animam as noites de terça-feira.