Europa

Todas em Europa

  1. Cardiff Castle

    A inclusão do extravagante Cardiff Castle, de estilo gótico vitoriano, entre as mais importantes relíquias históricas da cidade faz do castelo a principal atração do local. Ele está longe de ser uma construção galesa tradicional. Reúne castelos de várias épocas na mesma construção e conta praticamente toda a história de Cardiff. As partes que mais se parecem com um castelo convencional são a fortaleza normanda do século 12, no centro, em estilo castelo de mota, e a Black Tower, do século 13, que forma o portão de entrada.

  2. Cardiff Central Market

    Para fazer compras como nos velhos tempos, vá a esse mercado vitoriano coberto, cheio de barracas que vendem de tudo, de peixe fresco a celulares. Abasteça-se ali para um piquenique em Bute Park.

  3. Cardiff Festival

    Com atividades de junho a início de setembro, a programação do Cardiff Festival inclui Welsh Proms (duas semanas de concertos clássicos no Hall de St David), Cardiff Carnival, Cardiff International Food and Drink Festival, Grand Medieval Melee, LBGT Mardi Gras, Classic Car and Boat Rally, Everyman Summer Theatre Festival e muitas apresentações malucas exclusivas.

  4. Cardiff Story

    Esse excelente museu usa exposições interativas, imagens em vídeo e objetos do dia a dia para contar a história da transformação de Cardiff de pequena cidade mercantil no maior porto de carvão do mundo e na capital que é hoje. Observe a entrada original da biblioteca, revestida de belos azulejos vitorianos, e vá ao andar de cima para ver exposições de arte temporárias.

  5. Casa Calvet

    Uma das primeiras obras-primas de Gaudí, com suas curvas características, abriga atualmente este restaurante elegante (logo à direita da entrada principal do edifício). Vá bem vestido e peça uma taula cabina (reservado de madeira) para ter mais privacidade. Você pode optar por vieires a la planxa amb tagliatelle i tomàquet confitat (vieiras grelhadas com tagliatelle e confit de tomate). Há vários menus degustação por até 69 euros, e um menu infantil por 16.

  6. Casa Honoré

    Há um ar de Los Angeles nessa maison d’hôte com quatro quartos, construída em torno de um pátio central com piscina e sombreado por bananeiras. O estilo reflete o amor da proprietária por design contemporâneo (ela tem uma loja no mesmo quarteirão), com o uso de elementos extravagantes como vime preto e um ocasional crânio de vaca, unidos em
    um pacote sensual. Uma queixa: alguns banheiros são isolados por cortinas em vez de portas.

  7. Cassino

    O Cassino de Barcelona, em Port Olimpic, é o lugar certo para quem se sente com sorte ou tem dinheiro. Oferece dos jogos mais comuns aos mais sofisticados e possui restaurantes, bares e uma discoteca.

  8. Castell de Montjuïc

    O ameaçador Castell (castelo ou forte) domina, a sudeste, os pontos altos de Montjuïc, oferecendo uma vista ampla do Mediterrâneo. Sua estrutura atual data do final do século XVII e do século XVIII. Na maior parte de sua história obscura, foi usado como ponto de observação da cidade, prisão política e local de execuções. Nele, foram mortos anarquistas no final do século XIX, fascistas durante a guerra civil e, posteriormente, republicanos. O castelo é cercado por uma rede de valas e muros (o que deixa clara sua posição estratégica em relação à cidade e ao porto).

    Existem planos para a criação, nos próximos anos, de um centro internacional da paz no castelo, assim como de uma mostra sobre a história do local. Enquanto isso não acontece, pode-se ver uma modesta exposição temporária em um dos bastiões do castelo, à direita, assim que você entra. Chamada Barcelona Té Castell (Barcelona tem um castelo), explica um pouco da história do lugar e detalha planos para o seu futuro.

    Mas a melhor parte desse passeio é a vista para o mar, o porto e a cidade que se tem do castelo e dos arredores.

    Quem fala catalão ou espanhol pode fazer tours guiados grátis no forte aos sábados e domingos (11h30 em catalão, 13h em espanhol). É possível, ainda, agendar tours em grupo, também em inglês e francês.

  9. Castle of Brecon Hotel

    Construído nas muralhas em ruínas do Brecknock Castle, esse grande hotel antigo estava um pouco decadente, mas uma reforma deixou os quartos renovados e muito confortáveis. Os melhores são espaçosos, com vista para Beacons.

  10. Catedral de Sevilha e Giralda

    Uma das maiores catedrais do mundo e ícone da arquitetura gótica. O belo minarete da antiga mesquita que ocupava o lugar antes da catedral (construída no século 16) foi mantido no lado leste. 

  11. Centro da Ocupação

    Localizado em um depósito reformado no porto, o Centro da Ocupação oferece informações fascinantes sobre a história dos assentamentos islandeses e a era Saga. O museu é dividido em duas exibições, a visita a cada uma leva cerca de meia hora. A Exposição da Ocupação cobre a descoberta e ocupação da Islândia. A exposição A Saga de Egil reconta as incríveis aventuras de Egil Skallagrímsson e sua família. Um áudio-guia em várias línguas está incluso.

  12. Château d’If

    (adulto/criança €5/franca; ) Imortalizado no clássico de 1844 de Alexandre Dumas O Conde de Monte Cristo, esse forte do século 16 transformado em prisão fica na ilha Île d’If, de 30km², a 3,5km do Vieux Port. Prisioneiros políticos eram aliencarcerados, além de centenas de protestantes, o herói revolucionário Mirabeau e os communards de 1871.

  13. Chepstow Castle

    O magnífico Chepstow Castle, erguido num íngreme penhasco de calcário que paira sobre o rio, guarda a principal passagem da
    Inglaterra para Sul do País de Gales. É um dos castelos mais antigos da Grã-Bretanha (a construção começou em 1067) e está muito bem preservado.

  14. Círculo de Valahnúkur

    Uma volta de duas horas e meia te leva até o brilhante mirante em Valahnúkur, que inclui desfiladeiros, glaciares e vistas ininterruptas do oceano. Partindo de Húsadalur, siga a trilha até o ponto de observação e então desça até Langidalur. De lá, passe por uma serrania entre os vales e retorne ao ponto inicial. Ou faça o contrário.

    Você pode caminhar por uma parte e fazer conexão com ônibus nos dois lados também.

  15. Clwb Ifor Bach

    Realmente ótimo em matéria de música independente, o Y Clwb vem lançando muitas bandas galesas desde o início de 1980. Começou como uma balada de música em língua galesa na anglófona Cardiff e sobreviveu à reação do Cool Cymru, com sua
    fama de mais eclética e importante balada purista de Cardiff. Atualmente, recebe bandas de muitas línguas e é o melhor lugar
    para assistir a estreantes promissores e artistas mais conhecidos.