Dicas e artigos

Os destinos favoritos da Lonely Planet para passar o Ano-Novo

Templo de Jedi Luang

É fácil ser pessimista em relação ao Réveillon, mas sejamos honestos – a maioria de nós vai, sim, fazer a famosa contagem regressiva na noite de Ano-Novo. Queira você se deslumbrar com fogos de artifício, contemplar a vida tranquilamente em um refúgio ou encontrar alguém para beijar à meia-noite, aqui estão as nossas escolhas para essa noite de festa.

Praga, República Tcheca

 

 

Foto: Mapics/iStock/ThinkStock

 

Praga oferece belas férias de Ano Novo. Tudo fica aberto nessa época, então há muita coisa para fazer, além, claro, da beleza da Cidade Antiga no inverno. É provável que você precise reservar um quarto antes ou assim que chegar, mas não se distraia a ponto de não chegar às margens do Vlatva à meia-noite em ponto. Os fogos de artifício no castelo valem, por si só, a viagem. Praga pode não ser mais barata como já foi, mas há sempre ofertas de Ano Novo para quem for passar algumas noites.

Dica de Tom Hall

 

Nova Gales do Sul (New South Wales)

 

 
Jervis Bay

 

Foto: lovleah/iStock/ThinkStock

 

Considero-me uma mulher cosmopolita, mas, quando se trata da passagem de Ano Novo, não há nenhum lugar em que gostaria mais de estar do que no litoral da costa do estado australiano de Nova Gales do Sul (New South Wales, ou NSW). Sydney pode ficar com os seus fogos de artifício, porque prefiro uma fogueira em uma praia e assistir às estrelas cadentes enquanto compartilho a brisa com pessoas que adoro. Já vi a bola baixando na Times Square, mas nada bate as atrações naturais da costa de NSW.

Meus inícios de ano favoritos foram em Huskisson em Jervis Bay, acampando em South Durras ou relaxando no litoral de Narroma. Reserve uma casa de veraneio (de preferência num lugar com sinal de celular), junte os amigos e familiares favoritos, alugue um carro, lembre-se de levar um baralho e aquele livro que há tempos está querendo ler e, se estiver a fim de mexer o corpo, também algum equipamento esportivo – como tacos para jogar  críquete na areia. Fuja das multidões e desfrute do som do mar. Deixe a cidade para trás, observe as estrelas e contemple as infinitas oportunidades que virão com o novo ano. 

Dica de Jane Atkin

 

Chiang Mai, Tailândia

 

 

Festival de luzes

 

Foto: ANUJAK/iStock/ThinkStock

 

Cansado de congelar em filas de uma hora ou rasgar dinheiro com drinques caríssimos? Por que não embarcar em uma viagem pós-Natal para a Tailândia, onde a cerveja custa US$ 1,50 e a temperatura média é de 27ºC? Enquanto as ilhas do sul estarão tomadas pelas inevitáveis festas da “lua cheia” (que nada têm a ver com o ciclo lunar), ao norte a cidade de Chiang Mai oferece a mistura perfeita de bebidas gratuitas e aventuras culturais. Que outro jeito seria melhor de ver a chegada de 2015 do que desfrutar de um concerto tailandês de rock enquanto milhares de lanternas chinesas flutuam pelo céu? Em caso de ressaca, pegue o ônibus de meio-dia para a cidade montanhosa de Pai e relaxe das dores musculares e em uma de suas muitas fontes termais naturais.

Dica de Tom Hewitson

 

Dublin, Irlanda

 

 

Foto: Stockbyte/Stockbyte/ThinkStock

 

Dizem que os dublinenses bebem perto de 10 mil canecas de cerveja por hora da noite de sexta à manhã de segunda-feira. Não duvide: essa cidade entende de festa. Existe lugar melhor para passar o Ano Novo do que St. Stephen’s Green, os pulmões dessa capital barulhenta e nave-mãe de todo tipo de divertimento, com seu show de fogos de artifício?

Um desfile com tochas acesas e pernas de pau passa pelas ruas no dia 31 de dezembro, mas a agitação de verdade está no local de sempre: os pubs de Dublin. Há mil deles, mas você com certeza vai querer desfrutar de sua caneca em um dos próximos à Grafton Street como Kehoe’s e The Long Hall, ou em um dos estabelecimentos de alta classe da Merrion Square, onde o Hartigan’s é cultuado.

Felizmente, Dublin oferece uma miríade de maneiras para curar a ressaca: não perca o passeio à Trinity University (onde estudaram Oscar Wilde e Samuel Beckett) e, se o tempo permitir, assista a uma partida de futebol gaélico ou de arremesso no Croke Park.

Dica de James Kay

 

Alpes Franceses

 

 

Foto: David De Lossy/Photodisc/ThinkStock

 

O antídoto para a fuga do agito típico do Ano Novo é um retiro maravilhoso nos Alpes Franceses. O ar límpido da montanha certamente dará conta daquele inchaço pós-Natal, e badalar em lugares cobertos de neve é uma forma revitalizante de aguardar a virada. O Réveillon em si não ficaria completo sem um banquete de queijos, patês e carne flambada – tudo servido ainda cedo e acompanhado por uma dose do revigorante licor Haute-Savoie. Como bônus, as resoluções de Ano Novo ficam mais fáceis quando se tem lugares para a prática de esportes à sua porta, como Morzine e Avoriaz. Na manhã seguinte, pratique snowboard até espantar a ressaca, depois volte para casa rejuvenescido, enquanto os seus amigos estarão reclamando de festas desanimadas e fazendo promessas de entrar na academia. 

Dica de Anita Isalska

Este artigo foi publicado em Dezembro de 2014 e foi atualizado em Dezembro de 2014.