Dicas e artigos

A ilha perdida: Relaxe nos confins de Texel

Texel

Catherine Le-Nevez

Cidades holandesas como Den Haag, Rotterdam e especialmente, Amsterdã, são redemoinhos de grandes atrações e vida noturna badalada. Que tal deixar os centros urbanos da Holanda um pouco de lado e navegar em uma balsa para os confins da idílica ilha de Texel? Relaxe nas areias branquinhas de suas praias, nas reservas naturais repletas de vida selvagem, nas florestas tranquilas e nos seus vilarejos retrôs.

Destinos intactos

Esse pequeno paraíso de 25 km de comprimento e 9 km de largura é, na verdade, a maior das ilhas holandesas no Mar Frísio e engloba uma variedade de paisagens naturais em sua pequena extensão. Para uma introdução inesquecível aos seus cenários ainda desconhecidos, siga para o Duinen van Texel (Parque Nacional das Dunas de Texel), um santuário de pássaros no qual sal e charnecas se misturam às dunas forradas de verde e outros exemplares da flora local, como a orquídea do pântano e a baga de espinheiro amarelo. Leve suas botas de caminhada, pois a maior parte da área só é acessível a pé.

Tours guiados por guardas florestais nas dunas são operados pelo Ecomare, um centro natural soberbo, que traça toda a evolução de Texel desde a Idade do Gelo. O aquário fascinante do Ecomare tem espécies do Mar Frísio, entre as quais tubarões de olhos de aço e focas brincalhonas. Há trilhas que partem do centro.

A história humana em Texel é explorada no belo museu Kaap Skil Museum Van Jutters & Zeelui (Museu Marítimo e de Catadores de Praia). Emoldurado por uma fachada estilo enxaimel feita de materiais reciclados, o museu contém uma incrível variedade de quinquilharias encontradas em navios naufragados e na praia. Ao ar livre, não deixe de assistir às demonstrações dos artesãos de rede de pesca, de defumagem de peixes e de ferreiros. Lá dentro, aprenda de tudo, de arqueologia marinha à tecnologia dos moinhos.

Uma atração à parte, porém, é o moinho vermelho de Texel, de 35 m de altura, na ponta norte da ilha – lá você sobe 153 degraus para se deparar com vistas longínquas e cintilantes.

LEIA MAIS: Ande na ponta dos pés entre as tulipas: como vivenciar Amsterdã florida

Atividades físicas

(Foto: Catherine Le Nevez/Lonely Planet)

No clima ameno, você poderia facilmente passar o seu tempo nas praias gloriosamente vazias que se estendem pelo litoral oeste (numeradas por quilômetro do sul ao norte), mas o que não faltam são oportunidades para se mexer.

A bicicleta é onipresente: a ilha é, assim como toda a Holanda, plana e cortada por 170 km de ciclovias sinalizadas. Toda cidadezinha da ilha aluga bicicletas; também se pode alugá-las no terminal da balsa.

Andar de barco é uma pedida excelente aqui, seja alugando um catamarã da empresa De Eilander ou fazendo um passeio em dos pesqueiros que partem do porto em Oudeschild, ainda em funcionamento, como o Emmie TX10, que prepara os camarões recém-pescados para os passageiros, ou o nostálgico iate Texelstroom, construído em 1906.  

Para se esbaldar mesmo na água, a Ozlines aluga SUPs (pranchas de stand up paddle) e pranchas de surfe. E, para ser ainda mais ousado, pratique kite surfe com a Kitesurf School Texel ou pule de paraquedas com a Tessel Air.

Andar a cavalo é outro dos passatempos favoritos na ilha. Entre os estábulos que oferecem passeios e aulas está o Manege Elzenhof. Uma alternativa mais suave é galopar a bordo de uma charrete puxada por cavalos ao longo da praia ou pela pitoresca floresta de pinheiros com o Jan Plezier.

Produção local

Se o ar salgado despertar o seu apetite, há produtos locais maravilhosos para saciá-lo. O laticínio local Kaasboerderijk Wezenspyk organiza degustações de queijos, ou você pode visitar a qualquer momento para assistir à confecção de queijos feitos com o leite de vacas, cabras e ovelhas locais (há mais de 27 mil destas últimas em Texel) e, claro, comprar também.

Uma atração que faz sucesso entre as crianças é a fazenda de laticínios chamada IJsboerderij Labora, na qual elas podem assistir aos robôs tirando leite das vacas e experimentar o produto final em forma de sorvete caseiro – entre os sabores, há morango (usando a fruta cultivada na própria fazenda e o chantilly feito ali mesmo) e strender stropertje (uvas-passas caramelizadas de Texel).

Para os adultos, o destaque da ilha é a sua cervejaria, Texelse Bierbrouwerij, que opera tours guiados de 45 minutos com quatro degustações e também tem um bar e um glorioso terraço, onde se pode experimentar as cervejas da safra. Ainda mais surpreendente é que a ilha também possui uma vinícola, a De Kroon van Texel, que produz brancos, tintos e rosés ganhadores de medalhas. Não perca os tours de uma hora pelos vinhedos, seguidos por três degustações.

Pessoas de todas as idades acharão os chocolates da De Texelse Chocolaterie – feitos com leite fresco de Texel em formatos como o mapa da ilha, faróis, moinhos e ovelhas locais – irresistíveis. Pergunte sobre as oficinas que confeccionam “bombons”.

Hospedagens únicas

(Foto: Catherine Le Nevez/Lonely Planet)

Além de uma variedade de acampamentos e de hotéis e de um hostel, Texel oferece algumas opções únicas de hospedagem; no alto verão, reserve com bastante antecedência.

Para imergir de fato na natureza, mas sem sacrificar alguns confortos, faça uma reserva no acampamento Camp Silver Island Hideaway, que possui oito trailers Airstream cintilantes, com interiores projetados por arquitetos holandeses e banheiros de aço escovado. O café da manhã orgânico também está incluso; há, além disso, uma cozinha coletiva e uma sala de estar em forma de domo.

A melhor pedida entre os hotéis da linda ilha é o deslumbrante Boutique Hotel Texel, com 42 quartos decorados em tons escuros e piscina coberta, sauna, tratamentos de beleza e um restaurante sublime, o Gusta, que serve alimentos locais sazonais, como deliciosas travessas de frutos do mar das águas que cercam a ilha.

O antigo seminário Bij Jef tem lindos quartos com sacada e um restaurante gastronômico. E um antigo armazém de tijolos na região portuária agora abriga o suntuoso Design Hotel Texel Suites, assim como o seu restaurante de frutos do mar, o 't Pakhuis.

LEIA MAIS: O básico de Amsterdã

Faça acontecer

A viagem de trem de Amsterdã a Den Helder dura 75 minutos, e os trens partem com frequência. A Teso opera travessias de Den Helder, no continente, para 't Horntje, na ponta sudeste de Texel, a bordo de uma enorme balsa para carros e passageiros; o tempo de travessia é de 20 minutos. Ônibus da Texel Hopper podem buscar passageiros da estação de Den Helder e fazer o traslado até a balsa.

A Texel Hopper também opera um serviço de ônibus na ilha, ou você pode pegar um Taxi Botax ou ir pedalando, no legítimo estilo holandês.

Este artigo foi publicado em Maio de 2016 e foi atualizado em Maio de 2016.