Dicas e artigos

Viagem de um dia: sete grandes destinos partindo de Los Angeles

Um dos motivos que faz de Los Angeles um dos destinos preferidos dos turistas, é ter muito o que se fazer tão perto. A poucas horas de carro, você encontra paisagens costeiras de cair o queixo, duas (e vem mais por aí) regiões vinícolas, esqui, trilhas, história, flores silvestres da estação, cultura e kitsch. Aqui estão algumas das melhores opções de passeio para curtir em um dia, então, abasteça o tanque e divirta-se!


Região costeira de Palos Verdes e Point Vicente Lighthouse © Peieq / Getty

Paisagem costeira – para além das praias

De Malibu a Manhattan Beach, a costa oeste do condado de Los Angeles é um point para os “ratos de praia”. Mas sabia que dá pra curtir uma experiência totalmente diferente na costa sul de LA? De tão pouco frequentada que é essa região, você até vai esquecer que está na segunda maior metrópole dos Estados Unidos.

Pegue a 110 Freeway direto até o porto de San Pedro, onde a alguns quilômetros a oeste, as falésias do Point Fermin Park oferecem vistas maravilhosas do litoral até o Condado de Orange, à esquerda, e a Catalina Island (Ilha de Catalina), à direita. Nas proximidades está o farol, o Korean Friendship Bell e o Walker's Cafe, um bar vintage dos anos 1940, que vale a visita para conhecer gente nova e trocar uma ideia com motociclistas e outros grupos variados. O Fort MacArthur Military Museum, um forte desativado da época da Segunda Guerra Mundial,  possui algumas galerias históricas e uma série de túneis e casamatas. Ou, se preferir o contato com a natureza sem o mergulho na história militar, experimente o White Point Nature Preserve e a White Point-Royal Palms State Beach.

Depois, siga para o oeste, em um percurso agradável por Palos Verdes, em que você vai passar por casas multimilionárias e apreciar a paisagem panorâmica e oceânica. O destino? O luxuoso Terranea Resort e um drinque ao pôr do sol com vista para o Pacífico.

Santa Bárbara – a Riviera da Califórnia

A cerca de noventa minutos a noroeste de Los Angeles, Santa Bárbara sintetiza o estilo de vida sulista da Califórnia com que todo mundo sonha. As ruas coloniais espanholas estão cheias de boutiques, restaurantes e bares, e há uma mistura inebriante de atrações que vão da missão original espanhola ao museu de ciências MOXI, um ambiente para toda a família, e ao cais mais antigo da costa oeste, o Stearns Wharf. Quer mais? Não deixe de dar um pulo no centro e curtir a badalação da Funk Zone, repleta de bares e restaurantes modernos.

E, se mesmo depois de saber de tudo isso você ainda não tiver se convencido(a) dessa viagem, saiba que, no inverno de 2017-2018, uma onda de incêndios e deslizamentos de terra destruíram várias comunidades ao sudeste de Santa Bárbara, então, sua visita é mais do que bem-vinda, já que o turismo ajuda os moradores a reconstruírem suas vidas.


Os vinhedos do Vale de Santa Ynez © Nik Wheeler / Getty

Os vinhos do sul da Califórnia

Mas LA é mesmo tudo isso? Não! É tudo isso e muito mais, se considerarmos não uma, mas as duas regiões vinícolas que ficam a alguns quilômetros de distância da cidade (a um dia de viagem).  Escolha um motorista e siga em direção a noroeste até o Vale de Santa Ynez, ou em direção a sudeste, até Temecula, ambos os destinos ficam a aproximadamente duas horas do centro de Los Angeles e oferecem uma agradável paisagem pitoresca como pano de fundo para a sua aventura vinícola pelo sul da costa.

O Vale Santa Ynez fica a cerca de meia hora de Santa Bárbara, do outro lado das montanhas que se aninham em torno do lago Cachuma. As cidadezinhas do vale têm charme pra dar e vender, especialmente Los Olivos e Solvang, que ficam no comecinho da Califórnia, ambas fundadas por imigrantes dinamarqueses. Tudo, tanto em Los Olivos quanto em Solvang, lembra uma aldeia dinamarquesa. Perto de Buelton há um punhado de restaurantes contemporâneos e descolados, além de uma série de bares, mas com ares de uma espécie de... como chamá-los? Bebedoria?

Enquanto isso, Temecula, perto de onde os condados de Orange, Riverside e San Diego se cruzam, esbanja uma vibe americana à la Velho Oeste em sua rua principal; em meados dos anos 1800, a cidade já foi ponto de parada de diligências da Butterfield. A alguns quilômetros de distância, aproximadamente quarenta vinícolas se enfileiram pelas colinas oferecendo degustações e eventos para os visitantes.


Campo de papoulas no Vale de Antílope © Ben Neumann / Getty

Flores silvestres no Vale do Antílope

Na maior parte do ano, o Vale do Antílope, a cerca de uma hora e meia do norte de Los Angeles, se mantém fora do radar dos turistas. Mas, no começo da primavera, principalmente de março a abril, as colinhas se enchem de flores que se alimentam das chuvas do inverno. Procure pelas papoulas de cor laranja – símbolo do estado da Califórnia – em especial ao longo dos quase treze quilômetros de trilhas de caminhada do Antelope Valley California Poppy Reserve, mas não deixe de apreciar também os campos perfilados pelo amarelo e o roxo dos lupinos e das facélias.

Diversão garantida em Big Bear Lake

Ao chegar em Big Bear Lake, você verá que a região faz jus àquele famoso mote sobre angeleno: que em Los Angeles, dá pra esquiar de manhã e surfar à tarde. Esta cidade resort montanhosa que fica a aproximadamente 177 quilômetros ao nordeste de Downtown LA, localizada a mais de dois mil pés de altura, conta com duas estações de esqui (a Snow Summit e a Bear Mountain) e um vilarejo agradável para receber você; se preferir surfar, programe-se para voltar para a costa antes de escurecer. No verão, caminhada, trilhas e esportes aquáticos são as atividades mais procuradas.

Para quem vai de carro, o percurso em si já garante cinquenta por cento da diversão, a Rim of the World Scenic Byway oferece uma vista de tirar o fôlego; a cada curva, uma pausa do mundo real.

Eterna Palm Springs

Os “fugitivos” do clima do norte passam o inverno inteiro em Palm Springs, mas este oásis no meio do deserto, duas horas a leste do centro de Los Angeles pode ser percorrido numa viagem de um dia, embora sem muita “folga”. Pegue a estrada bem cedo para aproveitar a vista de cima, de dentro do Palm Springs Aerial Tramway, um bonde aéreo; a quase 2 mil pés de altura, as temperaturas no verão chegam a agradáveis 22 graus Celsius, um clima mais frio se comparado ao do deserto lá embaixo; também do alto, você vai ver uma série de trilhas de caminhada a serem exploradas em terra firme. Quando voltar a pisar no solo, passeie pela arquitetura moderna dessa cidade do século XIX, curta as vitrines repletas de roupas de todos os tipos: retrô, descoladas e modernas na Palm Canyon Drive, ou tome um Mai Tai em um bar Tiki.


Pioneertown © Geri Lavrov / Getty

Mais algumas esquisitices do deserto

A noroeste de Palm Springs, algumas atrações somadas podem render um dia muito divertido e proveitoso neste lado mais esquisito do sul da Califórnia. Se Pioneertown parece um set de filmagens do velho oeste, não é por acaso; ninguém mais ninguém menos que Gene Autry e Roy Rogers ajudaram a custear e gravar filmes de faroeste e programas de TV aqui, sem falar nas apresentações esporádicas de fim de semana no empoeirado “Mane St”. Não deixe de visitar o Pappy & Harriet's Pioneertown Palace, que serve refeições caseiras e conta com música ao vivo à noite; com frequência, alguns músicos conhecidos se apresentam por lá.

Entre em contato com o seu eu interno no Integratron , criado nos anos 1950 por George Van Tassel, engenheiro aeroespacial, para receber instruções telepáticas do mundo extraterrestre. Não há nenhuma evidência de que isso tenha ocorrido alguma vez, mas os visitantes que aparecem por lá podem ser transportados por meio de um “banho de som”, realizado com sinos em formato de tigela sob a cúpula de madeira do Integratron.

E, a caminho de Los Angeles, onde estão os maiores dinossauros do mundo, um ponto de referência para selfies muito antes de elas existirem: criaturas gigantes de concreto aterrissaram na I-10 pelas mãos de um designer de parques temáticos na década de 1970. O brontossauro e o T-Rex já “atuaram” em diversos filmes e videoclipes, dos quais o mais famoso é  o Pee Wee's Big Adventure, de 1985. Para visitar as exposições, é preciso adquirir o ingresso (prepare o bolso!) e lá dentro você também vai poder construir o seu próprio dinossauro e entrar na boca do Sr. Rex. Se fazer compras tem mais a ver com você, ao lado há dois shoppings gigantes, o Desert Hills Premium Outlets e o Cabazon Outlets.

Este artigo foi publicado em Outubro de 2018 e foi atualizado em Outubro de 2018.