Irlanda

Todas em Irlanda

‹ Anterior

de 3

  1. Brown Thomas

    Absorva o ar carregado de cheiro de Jo Malone na loja mais exclusiva de Dublin, aonde a apresentação é artística. Lá você encontrará cosméticos fantásticos, sapatos de chorar, itens exóticos para a casa e uma vasta gama de marcas da moda como  Balenciaga, Stella McCartney, Lainey Keogh e Philip Treacy. O terceiro andar, aonde fica o outlet Bottom Drawer, tem o melhor linho irlandês que você encontrará.

  2. Butler House

    Não é permitido ficar no Castelo de Kilkenny, mas essa mansão histórica é com certeza o mais próximo disso. Antiga casa dos duques de Ormonde, que construíram o castelo, hoje em dia ela abriga um hotel-boutique com toques aristocráticos, como escadas em espiral, lareiras de mármore, uma coleção de arte e jardins meticulosamente aparados. Os 13 quartos, com espaço generoso, são decorados individualmente. Apenas para lembrá-lo de que você está em um lugar histórico, o chão range quando você anda.

    Nossos autores independentes visitaram o Kilkenny Tourist Hostel e o selecionaram como um dos nossos hoteis recomendados em Kilkenny City.

  3. Campagne

    (almoço menu fixo de 2/3 pratos €24/29, pratos principais no jantar €25-30)  O chef Garrett Byrne, que ganhou fama e estrelas Michelin em Dublin é o gênio por trás desse restaurante ousado e cheio de estilo em sua nativa Kilkenny. Ele acredita em incentivar a produção artística local e serve refeições memoráveis, que estão sempre mudando. Há um quê francês em cada criação culinária.

  4. Chapter One

    (almoço com 2 pratos €29, jantar com 4 pratos €65) Esse restaurante (com estrelas Michelin!) é a nossa escolha como melhor da cidade, graças à bem-sucedida combinação de alta gastronomia com um clima relax e acolhedor que está no âmago da hospitalidade irlandesa. A comida em si tem um quê de inspiração francesa com contemporânea irlandesa; os menus mudam com frequência e o serviço é impecável. O menu “pré-teatro” de três pratos (€36.50) é um favorito entre aqueles que pretendem ir ao Gate, que fica ali pertinho.

     

  5. Cow's Lane Designer Mart

    Ideal para hipsters, no caminho da Cow’s Lane, esse mercado traz 60 dos melhores estandes de roupas, acessórios e artesanato da cidade. Compre peças de designers como Drunk Monk, camisetas estilo punk, bolsas retro, joias customizadas da Kink Bijoux e até mesmo roupas de bebê moderninhas. Fica aberto de junho a setembro; o resto do ano ele se muda para o St Michael's e St John's Banquet Hall, pertinho dali.
     

  6. Croke Park

    Esse é um estádio magnífico (se você é uma pessoa que se impressiona com eles), o maior da Irlanda e quarto maior da Europa – mas o Croke Park é muito mais do que seus 82 mil lugares de plástico. Não, o Croker – como é carinhosamente conhecido em Dublin – é a fortaleza fabulosa que protege a santidade e o espírito dos jogos gaélicos na Irlanda, assim como a base da Gaelic Athletic Association (GAA), organização que a administra. Parece um pouco hiperbólico? Bom, a GAA se considera não apenas o órgão administrativo de vários jogos irlandeses, como também a defensora ferrenha de uma cultura identitária incrustada na visão de si da Irlanda. Para se ter uma ideia de como a GAA é importante lá, uma visita ao Croke Park Experience é um must, apesar que fará diferença se você for um entusiasta do esporte. Os tours do impressionante estádio, que acontecem duas vezes ao dia (a não ser em dias de jogo), são excelentes. 

  7. Cushendale Woollen Mill

    Produz fio para tricotar, cobertores, sapatos de tweed e inverno; peça para dar uma espiada sem compromisso no maquinário antigo ainda em ação.

  8. Dublin Literary Pub Crawl

    (adulto/estudante €12/10) Um tour de pubs associados a famosos escritores de Dublin é a receita para o sucesso, e esse tour/performance de duas horas e meia por dois atores – que inclui encenações engraçadinhas – é uma risada só. Há bastante bebida envolvida, o que o torna ainda mais popular. Ele parte do Duke em Duke St; chegue por volta das 19h para reservar seu lugar no tour da noite.

  9. Edward Langton’s

    (pratos principais €15-28) O restaurante dentro desse pub estiloso e enorme parece caber basicamente a cidade inteira (certamente a maioria vai lá para o almoço de domingo). A comida é tradicional irlandesa: muitos bowls de batatas cozidas e sobremesas como pudim de toffee e de pão, com molho de caramelo. Combos jantar-com-show por €40 são populares com moradores locais e turistas.

  10. Fade Street Social

    (pratos €19-29, tapas €8-12) Dois restaurantes em um, cortesia do renomado chef Dylan McGrath: na frente, o lotado Gastro Bar, que serve tapas gourmet a partir de uma linda cozinha aberta. Na parte de trás, o restaurante mais calminho tem cortes irlandeses de carne – de vitela a coelho -, servidos com vegetais caseiros e orgânicos. Pensado para impressionar, ele consegue o efeito desejado. Sugerimos reservar.

  11. Guinness Storehouse

    (adulto/estudante/criança €16.50/10.50/6.50, Conoisseur Experience €25, descontos apenas para reservas on-line)  A atração mais popular de Dublin é a Disney dos adoradores de cerveja, uma homenagem multimídia ao produto exportado mais famoso do país e símbolo da cidade.

    Antigo depósito de grãos, única parte aberta ao público da gigante St James's Gate Brewery (26 hectares!), ela é praticamente uma catedral, aonde o que é adorado é o ouro (preto) líquido. Com o formato de um pint gigante de Guinness, a construção conta com sete impressionantes andares construídos a partir de um átrio incrível. No topo fica o Gravity Bar, com uma vista panorâmica de Dublin.

    Fundada por Arthur Guinness (1725–1803) em 1759, a fábrica teve seu apogeu em 1930, época em que teve mais de 5000 trabalhadores. Atualmente, esse número caiu para aproximadamente 600, mas ainda são produzidos 2,5 milhões de pints todos os dias.

    Você poderá beber um desses pints ao fim do tour, mas não antes de passar pelo extenso caminho audiovisual, que conta a história da Guinness e cobre basicamente todos os aspectos da produção de cerveja.

    Os mais ousados podem optar pela Conoisseur Experience, em que uma pessoa responsável pelo bar passa pela história das 4 variantes da cerveja - Draught, Original, Foreign Extra Stout e Black Lager -, e oferece deliciosas amostras delas.

  12. Historical Walking Tour

    (tours €12) Alunos de pós-graduação em História da Trinity College conduzem esse “seminário na rua”, que explora eventos como Potato Famine (a Grande Fome), Easter Rising (levante da Páscoa), Guerra Civil e Partition (divisão da Irlanda). Atrações incluem Trinity, City Hall, Dublin Castle e Four Courts. No verão, acontecem tours temáticos de arquitetura, mulheres na história irlandesa e nascimento do estado irlandês. Os tours saem da entrada College Green.

  13. Isaacs Hostel

    O melhor hostel da região – se formos pensar pelo clima, é o melhor da cidade! – fica em um local de armazenamento de vinhos de 200 anos, na esquina da maior estação de ônibus. Com churrascos no verão, música ao vivo no lounge, acesso à internet e quartos coloridos, esse lugar incrível gera apenas boas críticas de mochileiros e outros viajantes.

    Nossos autores independentes visitaram o Schoolhouse Hotel e o selecionaram como um dos nossos hostels recomendados em North of the Liffey.

  14. John Cleere's

    Um dos melhores estabelecimentos de Kilkenny para música ao vivo, teatro e comédia, esse grande bar tem blues, jazz e rock, bem como sessões de música tradicional às segundas e quartas. Recentemente, o bar passou a oferecer sanduíches e sopas (cinco tipos de sopa por dia).

  15. Kells Priory

    Esse é o melhor tipo de ruína, onde visitantes podem perambular por onde desejarem, sem guias, tours, horários ou taxas. No entardecer, com o céu limpo, o Priorado é simplesmente lindo. Geralmente você tem a chance de explorar o local sozinho (a não ser por algumas ovelhas barulhentas).

    O remanescente mais antigo do local monástico data do fim do século 12, enquanto a maior parte das ruínas do presente são do século 15. Em um vasto local de terra boa para ser trabalhada, uma parede protetora cuidadosamente restaurada conecta sete torres. Do lado de dentro, estão os restos de uma abadia Agostiniana e as fundações de várias capelas e casas. É tudo curiosamente seguro para um monastério, e as paredes pesadas indicam uma história conturbada. De fato, dentro de um século a partir de 1250, a abadia passou por conflitos e foi queimada duas vezes por comandantes raivosos. Seu declínio começou em 1540.

    As ruínas estão localizadas 500m a leste de Kells, na estrada de Stonyford. Há placas para uma excelente caminhada ao redor das ruínas, rio e vila.