Moldávia

Todas em Moldávia

‹ Anterior

de 2

  1. Best Western Plus Flowers Hotel

    Esse hotel de 40 quartos talvez seja a melhor opção de Chişinău. Os quartos enormes com frigobar, colchões ortopédicos
    e pé-direito alto são bem decorados, e alguns têm pinturas de artistas locais. Desde que entrou para a rede Best Western o padrão evoluiu, com funcionários amistosos e que falam inglês e áreas comuns impecáveis.

  2. Booz Time

    Bar popular que atrai público jovem que faz jus ao nome do lugar (Hora de Birita). Tem noites temáticas regulares como salsa, latina e retrô (aos domingos).

  3. Cervejaria Chişinău

    Situada a leste do centro, em Ciocana, a Cervejaria Chişinău oferece passeios gratuitos de uma hora que incluem um pequeno vídeo e uma degustação surpreendentemente generosa.

  4. Chişinău Hostel

    (dc/c incl café da manhã €10/28; iW) O único albergue da Moldávia fica a cerca de 25 minutos a pé do centro da capital. Confortável e bem administrado, oferece armários, café da manhã, cozinha compartilhada, Wii, lavanderia (€2) e passeios para as vinícolas e a Transnístria. Vários maxitaxis param lá – pergunte pela “Malldova”. Uma corrida de táxi sai por 35 a 40 lei. É popular, então reserve.

  5. City Club

    Em um beco próximo ao teatro de marionetes Licurici, essa casa noturna de segundo andar sempre aparece como o lugar mais descolado da cidade. As mesas estão quase sempre “reservadas”, mas você pode fazer o mesmo se quiser um tratamento melhor (200 a 300 lei).

  6. Cricova

    Uma das muitas lojas da vinícola Cricova. No estoque, há uma grande variedade de vinhos e espumantes a preços bons (entre 25 e 80 lei).

  7. Esportes

    Os moldávios são fanáticos por futebol e a pequena Chişinău tem três estádios para prová-lo. O mais novo, o Estádio Zimbru, é o primeiro estádio de futebol em conformidade com as normas europeias, localizado no distrito de Botanica. O Estádio Dinamo (Stadionul Dinamo; Str Bucureşti) fica ao norte do centro da cidade. Os moldávios gostam tanto de futebol que a cidade tem até mesmo uma equipe de futebol americano chamada Chişinău Barbarians, que joga de vez
    em quando.

  8. Galeria L

    Promove exposições temporárias e vende pequenas obras e artesanato de artistas locais.

  9. Hotel Codru

    (s/c incl café da manhã a partir de €81/91) Passe pelo saguão sem graça e curta quartos paradoxalmente bons – e luxuosos, na categoria “eurostandard”. A localização central entre prédios do governo, boas sacadas e banheiros impecáveis completam o pacote. Também tem um bom restaurante.

  10. Mileştii Mici

    Loja da vinícola Mileştii Mici. Vinhos de mesa são vendido em garrafas de 1L por bagatelas como 10 lei. Há outra filial no aeroporto.

  11. Museu Nacional de Arqueologia e História

    (entrada/foto/vídeo 15/15/40 lei) O avô dos museus de Chişinău contém artefatos arqueológicos de Orheiul Vechi, incluindo moedas da Horda de Ouro, armas da era soviética e um enorme diorama da Segunda Guerra no primeiro andar.

  12. Museu Púchkin

    (entrada 15 lei, visita guiada em inglês 50 lei)  A nordeste dos parques do centro, é o lugar onde o poetarusso Aleksandr Púchkin (1799-1837) passou três anos exilado entre 1820 e 1823. Foi nesse lugar que ele escreveu O prisioneiro
    do Cáucaso e outros clássicos – quer dizer, quando não estava envolvido com intrigas amorosas, bebedeiras e violência ocasional em seus círculos sociais nesse que era então um rincão do Império Russo. Você pode ver a pequena cabana do escritor, com a mobília original e itens pessoais, incluindo o retrato do seu querido Lorde Byron na escrivaninha.
    Também há um museu literário de três salas no prédio em frente à cabana, que documenta a vida dramática de Púchkin.
    Se o portão estiver trancado, bata na janela próxima.

  13. Oraşul Vechi

    Esse restaurante estiloso com lustres, pinturas clássicas e lareiraoferece piano ao vivo e um terraço agradável com trepadeiras nas grades de ferro fundido. Os pratos variam de coelho ensopado com verduras a peixes grelhados e estrogonofe de
    carne. Tem uma extensa carta de vinhos.

  14. Pani Pit

    (pratos principais 100-300 lei) Esse restaurante encantador com cadeiras almofadadas de ferro fundido, vinhas e uma pequena cachoeira fica próximo à via principal. Tem funcionários vestidos como camponeses e serve pratos moldávios com toques modernos, como carne de porco com maçã ao molho teriyaki, carne tártara e truta frita com amêndoas.

  15. Parcul Catedralei e Grădina Publică Ştefan cel Mare şi Sfînt

    (Parque da Catedral e Parque Ştefan cel Mare) Os dois parques mais conhecidos da capital ficam diagonalmente opostos um do outro, formando um diamante no centro da cidade. Os destaques do Parcul Catedralei são a principal Catedral Ortodoxa da cidade, com um lindo campanário (1836), e o Portão Sagrado (1841), também conhecido como Arco do Triunfo. No lado nordeste do parque há um colorido mercado de flores 24 horas. O Grădina Publică Ştefan cel Mare
    şi Sfînt é um parque para ver o movimento e caminhar. Ştefan foi o maior príncipe medieval da Moldávia e é um símbolo onipresente do glorioso passado do país. Suaestátua de 1928 guarda a entrada. Ambos os parques possuem pontos de wi-fi fraco, mas gratuito.