Moscou

Todas em Moscou

de 2

Próxima ›
  1. Oliver Bikes

    A bicicleta é uma forma eficiente de explorar as atrações e parques dispersos da cidade – apenas tenha o cuidado de evitar as perigosas vias principais. A Oliver Bikes (diária a partir de R500; metrô Novokuznetskaya) aluga bicicletas e oferece passeios guiados de 5 horas nos meses mais quentes (R800 com a bicicleta). Também há locadoras no Parque Górki.

  2. Parque Górki

    (metrô: Park Kultury) Uma grande reforma em 2012 transformou o Parque Górki de brega parque de diversões soviético em um refinado oásis urbano, com zonas de ioga e meditação, cinemas a céu aberto, quadras de vôlei de praia, skate parks e tudo mais ao ar livre que um descolado urbano poderia desejar. Às margens do rio há uma praia com cafés de praia transados, e no inverno um enorme rinque de patinação é o grande centro das atenções. Mas, espere, fica melhor: o principal espaço de arte contemporânea de Moscou, o Centro Garagem de Cultura Contemporânea (www.garageccc.com; Gorky Park; 9-22h dom-qui, até 23h sex e sáb; Mendeleyevska/Novoslobodskaya), mudou para o Parque Górki. Projeto de Dasha Zhukova (supermodelo e namorada do bilionário Roman Abramovich), o Centro Garagem conquistou fama ao receber artistas internacionais de renome e exposições fantásticas de fotografia, arte, multimídia, moda, cinema. Partes do ambicioso projeto Parque Górki no centro começavam a ser inauguradasdurante a nossa pesquisa. Uma exposição temporária a céu aberto abrigava o itinerante Museum of Everything (www.museumofeverything.com), e os organizadores contrataram o arquiteto holandês Rem Koolhaas para converter duas antigas construções soviéticas – um restaurante de 4.500m2 e um pavilhão de exposições de 9.000m2 – em galerias. Até que fiquem prontas, a galeria principal é um pavilhão temporário feito de papel (expectativa de vida: quatro anos) do respeitado arquiteto japonês Shegeru Ban. A Iris Foundation de Zhukova também está por trás do semelhante projeto Novaya Gollandiya, em São Petersburgo.

  3. Praça Vermelha

    (metrô Ploshchad Revolyutsii) Bem em frente à muralha noroeste do Kremlin fica essa celebrada área de paralelepípedos de 400m por 150m que ocupa o coração de Moscou. Chegue pelo norte, pelo Portão da Ressurreição
    – uma réplica de 1995 do original de 1680 destruído nos tempos de Stálin: dessa forma você terá uma verdadeira visão de cartão-postal da Catedral de São Basílio. Esse panorama nunca deixa de emocionar, principalmente à noite.

     

     

  4. Teatro Bolshoi

    Erguendo-se acima da Teatralnaya pl, o Teatro Bolshoi é o lugar onde O lago dos cisnes, de Tchaikovsky, estreou
    (com críticas negativas) em 1877. Uma noite nesse teatro é uma das opções mais românticas de Moscou. As companhias de balé e ópera encenam uma infinidade de obras russas e estrangeiras. As produções são apresentadas no palco principal, de volta
    depois de anos de reformas, e no Palco Novo (Novaya Stsena). Se não conseguir assistir a um espetáculo (ou se o teatro estiver fechado para o verão) não deixe de fazer uma visita guiada.

  5. Three Penguins

    As filiais Petrovsky (8910-446 1778; 20-2 Petrovsky bul; dc R650-1.100, s/c/t sem banheiro R1.500/2.200/2.700; metrô Trubnaya) e Pyatnitskaya (8-985-238 6016;17/1 ul Pyatnitskaya; dc R700, q sem banheiro R2.400; metrô Novokuznetskaya) desse albergue amistoso são retiros tranquilos e agradáveis. Os dois quartos privativos da filial Petrovsky estão entre os mais baratos de Moscou, enquanto a pouco mais cara filial Pyatnitskaya fica a metros da estação de metrô Novokuznetskaya, que tem conexões para a estação Paveletskaya e os trens para Domodedovo. É
    obrigatório se registrar – e gratuito! A lavanderia também é gratuita.

  6. Uzbekistan

    (pratos principais R750-1.900; metrô Trubnaya) Esse restaurante lendário era supostamente o favorito de Stálin, o que sugere há quanto tempo está na ativa. A comida é excelente, e o ambiente, tradicional e luxuoso, com estofados macios, uma ampla área externa ajardinada e show de dança do ventre à noite.