Nova YorkDicas e artigos

Harlem e Williamsburg: fique por dentro dos bairros queridinhos de Nova York

Williamsburg Bridge à noite

Nova York transborda atrações caras, mas são os telhados escondidos, as inesperadas instalações artísticas e os bares que já foram clandestinos que dão à cidade sua incomparável característica. Você será muito bem-vindo à autêntica Nova York se ousar explorar a cidade. Separamos duas regiões que os nova-iorquinos autênticos amam, confira abaixo e saiba mais sobre elas.

 

Harlem

Vista do Harlen
Foto por: 
Maciej Bledowski/ThinkStock

 

Nova York não termina na 100th St – há muito mais para se explorar na cidade, a começar pelo Harlem, baluarte da cultura afro-americana. Também oferece comida soul, batidas de jazz e uma história fascinante contada nos tijolos e pedras de suas igrejas, monumentos e teatros.

Esse é o bairro em que Cab Calloway cantarolou. Onde Ralph Ellison escreveu seu romance épico sobre verdade e intolerância, Homem invisível. Onde o aclamado artista Romare Bearden começou suas colagens. É um lugar repleto de história. E continua sendo um dos centros mais lendários da vida afro-americana.

O pequeno Studio Museum in Harlem tem exposto o trabalho de artistas afro-americanos há mais de quatro décadas. É também uma importante ligação entre as figuras culturais do Harlem. Recupere suas energias com um copo de café ao lado dos alunos da Columbia University no Community Food & Juice.

Vá ao Apollo Theater, principal local no Harlem para shows e reuniões políticas – a sempre popular Noite de Amadores na quarta-feira atrai multidões notórias.

 

Williamsburg

Há vários músicos se apresentando pela região boêmia
Foto por: 
PM10/ThinkStock

 

Uma parada acima da ponte no Brooklyn, Williamsburg é o símbolo inegável do movimento hipster. Sua variedade de armazéns vintages, lounges temáticos, locais com música ao vivo e restaurantes definitivamente vale a pena — em especial nos fins de semana.

Williamsburg pode ser definido como um local universitário – só que sem uma universidade. Hoje é a região mais disputada por boêmios e atrai jovens artistas, músicos, escritores e profissionais de artes gráficas. No passado reduto de trabalhadores de procedência latina, tornou-se um reduto da vida noturna – e apesar de não ter muitas atrações tradicionais, o bairro tem o suficiente.

A Buffalo Exchange é o lugar certo para quem mora no Brooklyn e está com o orçamento apertado. Atenção: você vai passar horas em busca de tesouros vintage. Se já passou das 17h nos dias da semana ou do meio-dia nos fins de semana, faça uma pausa para uma cerveja escura no Spuyten Duyvil.

 

Quer mais dicas sobre a vida local nova-iorquina? Fique de olho, nosso Nova York de bolso chega às lojas em breve e conta com as melhores dicas para sua viagem!

Este artigo foi publicado em Fevereiro de 2016 e foi atualizado em Fevereiro de 2016.

Nova York

Destaques