Rio de JaneiroDicas e artigos

Bate e volta em Niterói

Um passeio por Niterói

Que a cidade é maravilhosa, isso todo mundo já deve ter ouvido falar. O que muita gente deixa passar, quando visita o Rio de Janeiro, é o fato de que, mais do que a cidade em si, o Estado do Rio de Janeiro é deslumbrante em sua pluralidade. Da beleza gingada da capital, passando pela natureza energizante da Costa Verde, da badalação quente da Região dos Lagos, ao charme e romance das noites frias na Região Serrana, o Estado do Rio de Janeiro é completo, palco de várias tribos, repleto de infinitos encantos. Separada da cidade do Rio de Janeiro pela Baía de Guanabara, a cidade de Niterói é um deles. Pequenina, ela oferece mais – bem mais – do que "a melhor vista para o Rio de Janeiro", como os cariocas da gema adoram brincar. E, por sua proximidade (são apenas 13km de Ponte Rio-Niterói), é a melhor opção de bate-e-volta para quem visita o Rio durante as Olimpíadas e quer ver além do que os guias de turismo costumam mostrar.

Abaixo, você confere a nossa opção de roteiro para um dia em Niterói, a "Cidade Sorriso".

MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE NITERÓI

(Foto: Marina Heimer)

Ele é conhecido mundialmente por sua arquitetura peculiar e pela vista imbatível que tem do skyline do Rio de Janeiro e, obviamente, não poderia ficar de fora do seu roteiro.

Projetado por Oscar Niemayer e inaugurado no ano de 1996, o MAC – Museu de Arte Contemporânea de Niterói acaba de passar por uma grande reforma que o manteve fechado por cerca de 1 ano. Reaberto em Junho de 2016, promete encantar ainda mais quem cruza a Baía de Guanabara para conhece-lo.

Com exposições temporárias sempre muito interessantes, vale a pena gastar um tempinho para apreciar as obras expostas em seu interior. Mas, ainda que você não seja muito fã de arte, vale a pena adentrar o "disco voador" e conhecer o Bistrô MAC. O pequenino restaurante serve um buffet de café da manhã supercompleto e de excelente qualidade, sempre aos Sábados e Domingos, para começar seu dia pela Cidade Sorriso com o pé direito. Além da boa gastronomia, o Bistrô surpreende pela "sacada" arquitetônica de dispor as janelas na altura dos olhos de quem está sentado. Assim, enquanto se delicia com as comidinhas, é possível admirar a Baía de Guanabara, o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar e mais inúmeras belezas do Rio de Janeiro. De cair o queixo!

ITACOATIARA E CAMBOINHAS

Próxima parada: praias oceânicas de Niterói.

Sim, Niterói também tem praias maravilhosas e, vez em quando, recebe até alguns cariocas da gema que, preterindo as praias do Rio de Janeiro, atravessam a ponte para curtir uma faixa de areia menos tumultuada ou um visual mais selvagem.

Itaipu, Piratininga, Camboinhas e Itacoatiara são as praias mais famosas da região oceânica de Niterói e, na minha opinião, as duas últimas são as mais interessantes e merecem a sua visita.

Camboinhas se destaca pela tranquilidade, já que costuma receber poucos visitantes e – quase sempre – tem águas calmas. Por essa mesma razão, é muito frequentada por famílias com crianças. Localizada em um bairro de classe média alta, o acesso é fácil para quem chega de carro, com grande oferta de vagas... Se, no entanto, você visita a cidade com auxílio do transporte público, prepara-se para dar uma pequena – e tranquila! – caminhada de 30 minutos. É que o bairro, inteiramente residencial, é fechado aos ônibus. Ainda assim, não deixe de conhece-la... suas águas tranquilas e claras são garantia de um banho de mar delicioso, além de um passeio agradabilíssimo.

Em Itacoatiara você encontrará uma atmosfera um tanto quanto diferente. Escolha certa entre os jovens da cidade, Itacoa – como é carinhosamente chamada pelos moradores – é viva, solar, vibrante. Ali se reúnem, pacificamente, várias tribos... Dos surfistas adoradoras das boas ondas que ali se formam, passando pelos aventureiros que encontram na praia o ponto de partida para a trilha do Costão – uma das mais famosas da cidade, à galera fitness que se reúne para um açaí em um de seus quiosques e às crianças que brincam, na maior tranquilidade, na Prainha – uma espécie de praia adjacente que, por conta de um paredão de pedras que a protege, mais parece uma piscina natural.

Mas a grande carta na manga de Itacoa é mesmo o visual. Entocada em meio à mata atlântica, a praia tem uma pegada mais selvagem e encanta, logo de cara, a todos os visitantes.

Assim como em Camboinhas, o acesso via transporte público é proibido e será preciso caminhar um pouquinho para chegar até lá... Nada que torne menos incrível a sua visita.

RESTAURANTE "SEU ANTÔNIO"

E com metade do passeio feito e a tarde chegando, talvez você sinta a necessidade de parar em algum lugar para almoçar... E, bom, existem inúmeras boas opções de restaurantes em Niterói que atendem os mais variados gostos e bolsos. Mas, se vale uma dica esperta, tente conhecer o Seu Antônio.

Localizado em um bairro residencial e frequentado majoritariamente por moradores da cidade, o Seu Antônio é um daqueles lugares preciosos que a gente só indica para os melhores amigos e sob sigilo! Então, não vai sair espalhando por aí, ok?

Especializado em comida portuguesa, o restaurante tem um menu recheado de boas escolhas. Os pratos são variados e os preços muito justos! Entre as minhas opções preferidas estão o Bacalhau Dourado (branquinho, de excelente qualidade!) e o Camarão no Coco Verde – que, só de falar, já me fez salivar.

E atenção à dica fundamental: os pratos são muito fartos e, alguns deles, estão disponíveis em meia porção. E, diferentemente da maioria dos estabelecimentos mais espertinhos, ali a meia porção custa nada mais que a metade do preço!

FORTALEZA DE SANTA CRUZ

(Foto: Marina Heimer)

Deixando a região oceânica pra trás, é hora de conhecer uma joia histórica de Niterói: a Fortaleza de Santa Cruz da Barra.

Construída no século XVII, a Fortaleza teve importante papel na de defesa do Rio de Janeiro ao longo dos períodos colonial e imperial, principalmente na ocasião da invasão francesa ao estado. Toda sua história encontra-se atualmente preservada entre muralhas, canhões e celas que – ainda mais vívidas através das palavras dos guias que ali trabalham, estão abertas à visitação para os turistas que desejam conhecer um pouco mais sobre o passado do Rio de Janeiro e também do Brasil.

Os passeios guiados pela Fortaleza de Santa Cruz acontecem a cada meia hora, de Terça à Domingo, das 10h às 17h, e duram, aproximadamente 1 hora.

E não esqueça da câmera fotográfica... A edificação tem mirantes com vistas deslumbrantes para o Rio de Janeiro, com destaque para o Pão de Açúcar que pode ser visto de um ângulo único e ainda mais bonito dali.

PARQUE DA CIDADE

Para finalizar o seu dia niteroiense, um espetáculo que – te garanto! – você nunca viu igual. O pôr-do-sol no Parque da Cidade é mesmo algo difícil de transcrever em palavras... mas tente imaginar um horizonte dourado, com os últimos raios do dia refletidos na imensidão da Baía de Guanabara e contornados pelas curvas do Rio de Janeiro. Os velejadores na Baía e os parapentes e asas-deltas que voam no céu – e partem de duas rampas bem ali, no próprio Parque da Cidade -, são figurinhas frequentes e responsáveis por tonar a experiência ainda mais surreal.  O Cristo Redentor, o Pão de Açúcar, a Pedra da Gávea, as montanhas da Região Serrana do estado, as praias, a aguas calmas da Baía... tudo ali parece milimetricamente montado, numa perfeição que chega a emocionar.

É, sem dúvida alguma, a melhor maneira de se despedir da cidade e a certeza de que, seja de onde for, volte para onde voltar, um pouquinho de Niterói permanecerá para sempre com você. Na memória e também no coração. 

Artigo escrito por Marina Heimer  do blog Imagina na Viagem

Este artigo foi publicado em Julho de 2016 e foi atualizado em Julho de 2016.

Rio de Janeiro