Sobre

Sobre a Lonely Planet

Tudo começou com uma ideia corajosa do casal Tony e Maureen Wheeler. Um ano após se conhecerem, casaram-se em 1972 e decidiram partir para uma lua-de-mel nada convencional: viajar por toda a Europa e Ásia, por terra, em direção à Austrália. A aventura levou muitos meses e todo o dinheiro que eles possuíam, ganharam, tiveram que pedir ou implorar durante a jornada, mas nada poderia ter deixado o casal mais feliz.

A partir desta empreitada eles escreveram seu primeiro guia de viagem, Across Asia on the Cheap, que em apenas uma semana vendeu mais de 1500 exemplares e incentivou os Wheeler a se aventurar cada vez mais mundo afora. Assim nasceu a marca de guias de viagem de maior sucesso no mundo, a Lonely Planet.

Trinta anos depois, a marca já acumula um total de mais de 100 milhões de guias vendidos, e um catálogo com mais de 500 destinos publicados em nove línguas: inglês, francês, espanhol, alemão, italiano, russo, chinês, coreano e, desde outubro de 2012, também em português, quando a Globo Livros fechou uma parceria com a gigante Lonely Planet para ser a primeira a publicar seus guias na América Latina.

Os guias

As publicações da Lonely Planet são reconhecidas por sua abordagem em primeira mão dos destinos, a praticidade de seus mapas e o comprometimento em dar aos viajantes a melhor informação.

Seus autores são jornalistas ou escritores profissionais que desbravam, visitam e testam as atrações de cada região, das mais famosas às mais inusitadas, adicionando informações sobre passeios e costumes que apenas os nativos conhecem. Para garantir uma opinião isenta, os autores da Lonely Planet não recebem brindes nem ofertas comerciais de estabelecimentos dos destinos, e passam os dias inteiros, do café da manhã às baladas de virar a noite, pesquisando e resenhando para publicar informações honestas, objetivas e com uma pitada de bom humor.

Os guias permitem que o viajante explore seu destino como melhor lhe aprouver, dando dicas de roteiros e planejamento da viagem, informações sobre a história, os costumes, a língua e até a arte e religião dos lugares para se evitar gafes. Ao longo das publicações há quadros com curiosidades sobre os locais e mapas, muitos mapas – mais do que em qualquer outro guia de viagem – de fácil interpretação.

A Lonely Planet busca em seus títulos propagar o lema dos fundadores Tony e Maureen Wheeler: “Tudo que você tem que fazer é decidir ir, e a parte mais difícil estará resolvida. Então, vá!”. O mundo te espera!